sexta-feira, 3 de junho de 2011

O crime quase perfeito, não pra mim .

Tempo é aquele que passa , se vai .
Existe um tempo caracterizado por ser bom.
Outro por ser gostoso.
Tem aquele que é inesquecível e só.
O perdido.
O ganho.
O ruim.
O velho.
Tem tempo que é só tempo,que você gasta como quiser,
e ele passa, se vai.
O meu tempo é bagunçado, ele passa , se vai, tento trazê-lo de volta e ele não vem.
Estúpido tempo!
Leva embora coisas preciosas pra mim .
E tempo gasto para conseguir dinheiro nenhum vai pagar o que o próprio tempo me retirou.
E me desculpe o pleonasmo, mas o tempo passa , se vai.
Dizem que a saudade é fruto da distância.
Eu digo que os quilômetros são sim capazes de afastar pessoas.
Mas o tempo ,meus caros, pratica o crime perfeito ,
porque depois que ele passa e se vai a saudade fica daquele tempo , lembra?
Caracterizado por ser bom.
E a coitada distância é condenada por tudo .
O tempo sai impune e sem suspeitas.
O tempo não me pegou como a vocês , já perdoei a distância por tudo ,
porque aqui ela fica.
A ela eu ainda posso percorrer.
Mas o tempo , meus caros, passou e se foi .
E ainda que eu percorra a tal distância ele não volta, nunca mais .
Perdoai-vos o tempo , ao menos ele deixou e mandou lembranças daqueles que não voltam mais.
E como diria meu amigo Renato , pra vocês Renato Russo:
"... Tenho muito tempo, temos todo tempo do mundo...
Não temos tempo a perder ... "

Um comentário:

  1. Você é boa mesmo né, muito lindo. De verdade, foda demais esse ! ♥

    ResponderExcluir